`

Responsabilidade social e descarte correto do lixo eletrônico

Postado por em 13 de julho de 2011 | Geral

Ilda

Você comprou um novo computador, celular ou outro equipamento e não sabe o que fazer com o antigo? Então leia esta matéria.

De acordo com o Wikipedia a responsabilidade social é um conceito segundo o qual, as empresas decidem, numa base voluntária, contribuir para uma sociedade mais justa e para um ambiente mais limpo. Recentemente o governo até lançou uma lei que obriga as empresas e os fornecedores a receber os equipamentos eletrônicos que não são mais usados pela população, a Política Nacional de Resíduos Sólidos foi sancionada em 2010. Entre as mudanças, está a implantação de ações de logística reversa, que promovem o retorno dos resíduos aos seus geradores para que sejam tratados ou reaproveitados em novos produtos. Em outras palavras, a empresa que vendeu um computador, por exemplo, é obrigada a recolhê-lo para jogá-lo fora em lixo adequado. Enquanto a lei não entra em vigor é possível dar um destino correto aos equipamentos que serão descartados.

 

Em um relatório da ONU divulgado em 2010 o Brasil aparecia como o que mais gerava lixo eletrônico per capita por ano entre os países emergentes. Por ano, o Brasil abandona 96,8 mil toneladas métricas de PCs, o volume só é inferior ao da China, com 300 mil toneladas. Mas, per capita, o Brasil é o líder, por ano, cada brasileiro descarta o equivalente a meio quilo desse lixo eletrônico. Na China, com uma população bem maior, a taxa per capita é de 0,23 quilo, contra 0,1 quilo na Índia. A estimativa é de que, no mundo, 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico são geradas por ano, grande parte deste total, certamente ocorre nos países ricos, só a Europa seria responsável por um quarto desse lixo. Mas, o  que a ONU alertou em seu relatório é  a explosão do fenômeno nos países emergentes e a falta de capacidade para lidar com esse material, muitas vezes perigoso. Para Achim Steiner, diretor-executivo do Pnuma, Brasil, México, Índia e China serão os países mais afetados pelo lixo, enfrentando “crescentes danos ambientais e problemas de saúde pública”. Por ser carregado de componentes tóxicos, esse tipo de resíduo não pode ser descartado em lixos comuns. Muitas vezes, por fata de informação de onde e como descartá-lo corretamente, ele é abandonado em  lixões, contaminando o solo, a água e provocando sérios danos à saúde.

 

Há várias maneiras de dar um melhor destino para aqueles produtos que não utilizamos mais como celulares, computadores, pilhas etc. Você pode doar o seu antigo computador ou peças que não utiliza mais e ainda ajudar na formação profissional de vários jovens, esse é o objetivo do Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC). Em Belo Horizonte ele está  localizado no Bairro Ipiranga. O CRC-BH Digital é um dos cinco em funcionamento hoje no Brasil e tem como objetivo recondicionar equipamentos de informática usados, recebidos por meio de doações, deixando-os em condições de uso para a montagem de centros de inclusão digital.

Além de colaborar para que o descarte eletrônico tenha um encaminhamento adequado e ambientalmente correto, o CRC oferece formação profissional para jovens aprendizes que participam de programas sociais da Prefeitura de Belo Horizonte. Os alunos atuam no processo de triagem, manutenção e instalação de softwares. Segundo o gerente Técnico-Administrativo do Centro de Recondicionamento de Computadores, Frederico Gonçalves Guimarães, todo equipamento que chega é avaliado para que a equipe saiba os componentes que podem ser utilizados. “Em alguns casos, só é possível aproveitar alguns componentes do computador, mas, na maioria das vezes, é aproveitado tudo o que vem na máquina.”

Os equipamentos recondicionados são usados na implantação de centros de inclusão digital. O processo de recondicionamento conta com uma limpeza mais detalhada dos diversos componentes da máquina, bem como testes mais específicos de funcionamento das placas, unidades de disco e BIOS. Após essa etapa, as máquinas vão para o setor de software, para a instalação do sistema operacional Libertas GNU/Linux e a verificação final de funcionamento do computador. No Centro de Belo Horizonte, os jovens tem aulas de instalação e manutenção de softwares, montagem de computadores e produção de vídeos digitais para TV na Web, entre outros. Quando concluem o curso, estarão aptos a atuar no mercado de trabalho.

O Projeto Computadores para Inclusão integra o Programa de Inclusão Digital do Governo Federal. Além de Belo Horizonte, já estão funcionamento unidades em Porto Alegre, Guarulhos e Gama, no Distrito Federal. Desde o início do projeto até maio de 2008, já foram recebidos para recuperação 12.194 computadores usados, totalizando mais de 28 mil itens de informática, incluindo partes e peças. Desse número, já foram doados 4.764 computadores (o que inclui estações de trabalho e servidores, com monitor, teclado e mouse) a 344 projetos de inclusão digital entre escolas, bibliotecas e telecentros de todo o país. Segundo Assumpção, depois do Rio de Janeiro, as Regiões Norte e Nordeste serão as próximas a implantar centros de recondicionamento do projeto.

 

 

 

O Centro de Recondicionamento de Computadores é mantido pela Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel), pela Prefeitura do Município de Belo Horizonte e pela AMAS – Associação Municipal de Assistência Social. Fica na Rua José Clemente Pereira, nº 440 – bairro Ipiranga, Belo Horizonte – MG. Os telefones são: (31) 3277-6259 / 3277-6064 e o e-mail: crc.bhdigital@pbh.gov.br . Mais informações podem ser encontradas no site www.computadoresparainclusao.gov.br, programa do governo federal para inclusão digital

Outro projeto interessante criado em São Paulo é o projeto E-lixo Maps, uma parceria entre a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e o Instituto Sergio Motta, oferecendo acesso as pessoas dos locais que coletam e/ou reciclam No site, www.e-lixo.org  insira o CEP, número, local e o tipo de material que você precisa descartar. Há uma lista bem detalhada por tipo de peças e material. Ao fazer a busca, é possível encontrar todos os locais que recebem e reciclam esse tipo de resíduo eletrônico. O portal da organização também traz diversas informações sobre locais de entrega e sobre o tema em si.

Muitos fabricantes também recebem os equipamentos que são descartados pela população. A fabricante HP recebe todos os tipos e marcas de produtos eletrônicos pelo programa Take Back & Recycling,  este programa  aceita inclusive cabos, teclados e mouse. Além disso a HP disponibiliza campanhas sazonais chamadas Trade-in , realizadas em grandes lojas de varejo, com ela, equipamentos usados de qualquer marca ou modelo podem ser revertidos em descontos na compra de impressoras, multifuncionais e scanners da HP, o abatimento no preço chega a R$ 200,00. A empresa também tem uma política de recolhimento de cartuchos para clientes corporativos.  De acordo com a HP quando reciclados,  eles podem ser utilizados na produção de peças automotivas, bandejas para microprocessadores e telhas de cobertura

Em relação aos celulares e baterias, fabricantes como a Nokia, Samsung e Motorola e as operadoras de celular como a TIM, CLARO e Vivo recebem os aparelhos e fazem a reciclagem dos mesmos .O banco Real – Santander recebe pilhas e baterias em suas agências em todo o Brasil através do projeto ‘papa pilhas’.

 

Veja nos contatos abaixo os locais onde você pode dar um destino correto aos equipamentos:

 

Centro de Recondicionameto de Computadores de Belo Horizonte:  Rua José Clemente Pereira, 440 Bairro Ipiranga.Telefone (31) 3277-6259 / 3277-6064 e o e-mail: crc.bhdigital@pbh.gov.br

E-lixo www.e-lixo.org

HP: http://www.hp.com/latam/br/reciclar/index.html

Nokiahttp://www.nokia.com.br/suporte-e-software/assistencia-tecnica-e-reciclagem/principal/reciclagem

Samsung- http://www.samsung.com/pt/mobile/green-management/information/recycle.html

Motorolahttp://responsibility.motorola.com/index.php/environment/products/recycling/htrmp/Brazil/

Banco Real- Santander  http://sustentabilidade.bancoreal.com.br/oquefazemos/praticasdegestao/Paginas/papapilhas.aspx

 

 

Fontes:

Governo Eletrônico –  www.governoeletronico.gov.br

Estadão

 

7 comentarios ate o momento

7 comentarios ao “Responsabilidade social e descarte correto do lixo eletrônico”

  1. Marcelo

    Olha não sabia que tinha este centro de recondicionamento de computadores em BH.É muito importante existirem lugares especificos para o descarte do lixo eletronico.
    Como eu moro no interior muitas vezes me deparo com computadores no lixo,não só como também impressoras e monitores principalmente os antigos CRT.
    Agora pelo menos temos um lugar para levar nossos pcs antigos,pois como não vão nos servir pelos menos poderá ser útil para outras pessoas.
    Belo post.

    17 de julho de 2011 at 20:15

  2. Francisco

    Também gostei do post!
    Parabéns!

    27 de julho de 2011 at 14:51

  3. RPG

    Parabéns pela matéria!
    Ela me foi muito útil porque eu estava à procura de um local para doar peças de que não faço uso e não encontrava um projeto social adequado, como o que está indicado na matéria.

    28 de julho de 2011 at 11:41

  4. Rodrigo

    E onde descartar os que não funcionam? Minhas pilhas e baterias eu jogo no Extra Cristiano Machado, e aquelas placas que queimam? Gostaria de saber pois, guardo várias placas mãe, de rede, fax modem, impressora, e fontes, guardo em um canto, para não jogar no meio ambiente…

    Agradeceria se tivesse um local onde depositá los
    Obrigado.

    29 de julho de 2011 at 03:12

  5. Excelente matéria, Parabéns! E para ampliar as informações, seguem mais duas postagens sobre o assunto:
    http://www.blogplus.com.br/?p=3213
    http://www.blogplus.com.br/?p=2858

    30 de julho de 2011 at 06:12

  6. Ricardo Newton

    Conheço uma iniciativa em Belo Horizonte de uma empresa que faz a coleta e reciclagem de vários eletroeletrônicos, inclusive eletrodomésticos velhos, telefones, videocassetes, TVs, computador, etc. Eles coletam em casa e destinam tudo para reciclagem. Recebem aquilo que é “resíduo” mesmo, ou seja, coisas que não funcionam. É um grande serviço à sociedade! Para quem quiser, segue contato 31 3044-5280, procuar Carlos ou Fernanda.

    19 de outubro de 2011 at 21:13

  7. Takusa

    Enhorabuena por el nuevo e9xito electoral, que ha sido e9xito tuyo peosnral y un merecido reconocimiento a tu labor en este pueblo en el que vivo desde hace ya,, unos cuantos af1os. Gracias por las cosas que has hecho por nosotros, por med y mi familia en concreto, oponie9ndote en buena medida a muchas personas, pero haciendo lo que considerabas siempre justo y comedido, como tambie9n por todos los vecinos del pueblo, que deseen o no reconocerlo, se han beneficiado de tus logros y tu buen saber hacer para con tod@s.Te deseo lo mejor y muchos af1os de nuevas alegredas-Una vecina de Obanos

    13 de setembro de 2012 at 18:13

Retornar a postagem | Comentarios RSS

Deixe um comentario